Kickante e SEMrush: Live 4

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Tempo de leitura: 10 minutos

Completamos 1 mês de live, pessoal! Já tivemos muitos assuntos abordando o marketing digital e arrecadação de fundos com a SEMrush. E tudo para vocês!

Nesta quarta edição, resolvemos voltar um pouquinho e falar sobre que é marketing digital, qual a importância de estar na internet e quais os passos parar tirar o seu projeto do papel. Acompanhe a nossa live (vídeo abaixo) e adquira o livro Seu Sonho tem Futuro que está em pré-venda em https://www.kickante.com.br/sonho

1. O que é marketing digital?

Kickante:
Marketing digital é promover, divulgar produtos, serviços ou marca na internet.  Além disso, o Marketing Digital inclui diversas áreas de atuação, como Marketing de Conteúdo, Email Marketing, Mídias Sociais, Anúncios, Marketing para os Mecanismos de Busca.

Alguns números que confirmam o crescimento do Marketing Digital:

  • O orçamento de mídias digitais deve dobrar nos próximos 5 anos  (Fonte: WebDAM.com) – eu, particularmente, acho que deve até triplicar, visto o crescimento que estamos tendo;
  • Três milhões de anunciantes usam o Facebook (Fonte: Facebook);
  • 93% das decisões de compra são influenciadas pelas mídias sociais (Fonte: Ironpaper);
  • Profissionais de marketing que priorizaram trabalhar com blog têm 13 vezes mais chances de obter ROI positivo (Fonte:Socialemedia).

SEMrush:
Cada dia mais, as ações de Marketing Digital não buscam apenas promover ou apresentar um produto, mas criar e fortalecer relações com o seu público-alvo para conseguir mais vendas e mais clientes satisfeitos e fidelizados.

A nova aposta das marcas nas redes sociais é contribuir para que a marca seja vista como um ‘amigo’ do consumidor e não tanto como uma empresa que apenas quer efetuar vendas.

Ou seja, para criar a sua estratégia de marketing digital é preciso saber analisar a situação dos seus clientes, descobrir o que querem, que procuram e o que realmente necessitam

Felizmente, hoje em dia, existem muitas ferramentas que podem facilitar sua vida ajudando a criar campanha de marketing digital perfeita. Por exemplo, a SEMrush tem a ferramenta Keyword Magic que permite descobrir quais perguntas seus usuários lançam no Google e quais palavras-chave usam para fazer as pesquisas.

2. Qual a diferença das divulgações online e offline?

A grande vantagem de divulgar no online é que praticamente tudo é mensurável e em tempo real. Você consegue analisar e destinar melhor o seu investimento em divulgação.

Se você faz uma divulgação offline, é importante que você também esteja presente no online, pois seus clientes o procurarão na internet. Em alguns segmentos, como o de médicos e advogados, pode ser mais fácil penetrar com panfletos, anúncios em revistas especializadas, parcerias – ações offline. Mas, como muitos usuários, antes de se tornarem clientes, fazem pesquisas e pedem recomendações, se você tiver um perfil online, o ajudará a decidir.

Outra vantagem de anunciar na internet, é que você consegue falar com muita gente e impactar centenas, milhares de pessoas de forma rápida e simples. Em uma dimensão impossível de se alcançar a custo baixo de forma offline. Com a internet, você define exatamente o público que quer atingir, seja com divulgação gratuita ou paga, por isso, o custo acaba sendo menor. Mas, quando divulga em uma revista ou na TV, o custo é alto porque milhares de pessoas precisam ser impactadas para que uma pequena parcela (que é o seu público-alvo), se interesse.

Online e Offline
Imagem de https://www.webtrekk.com/en/knowledge/blog/merging-online-offline-data/

SEMRush:
Mais uma vantagem do marketing online em comparação com o offline é a possibilidade de medir e avaliar o retorno dos seus esforços. Por exemplo, se você optar por marketing offline e publicar um artigo numa revista impressa, como você pode saber se a ação foi eficaz ou não? Quantas pessoas leram o artigo? Quantas pessoas decidiram comprar depois de ler o artigo? E se as pessoas desistiram de ler o seu artigo, por que isso aconteceu?
Com maketing digital, você consegue medir o sucesso de cada elemento da sua campanha.

Se você publicar um post num blog online, você sempre sabe quantas pessoas acessaram o post, quantas seguiram o link para a página do seu projeto, quem foram as pessoas que leram o seu post e você até consegue saber até onde eles leram e onde pararam. Tudo isso serve para aperfeiçoar suas campanhas ainda mais, fazendo ações sob-medida para seu público alvo.

Também é muito mais fácil coletar essas métricas usando as ferramentas de marketing digital, por exemplo, Google Analytics ou a ferramenta de Conteúdo da SEMrush que permite rastrear o desempenho de seus conteúdos, mesmo daqueles que não foram publicados em seu blog.

E falando em ações sob-medida, marketing online também permite segmentar o seu público-alvo e preparar campanhas ideais para cada segmento: Funil de venda (topo de funil, meio do funil, fundo de funil) – conteúdo para cada segmento:

  • No topo de funil a estratégia é criar conteúdo para educar pessoas, montando a sua autoridade, tirando a dúvida, resolvendo algum problema ou dificuldade da pessoa. (conteúdos de fácil acesso: blog post, vídeo, webinar);
  • no meio de funil, você já conseguiu montar uma certa autoridade e pode oferecer possíveis soluções. Por exemplo, um lead quer melhorar a identidade visual da empresa e descobriu no topo do funil que vai ser preciso contratar um designer;
  • no meio do funil, você pode oferecer as sugestões — contratar um designer CLT, que pode ser caro ou contratar um designer freelance que pode desaparecer sem terminar o projeto; as pessoas que chegam até o fundo do funil estão preparados para comprar, então, o seu desafio é mostrar que você é a melhor empresa para fazer o serviço ou vender o produto. Você pode demonstrar o produto, explicar como usá-lo, demonstrar os depoimentos de clientes satisfeitos, estudos de caso, etc.

Marketing online permite apresentar o conteúdo correspondente à etapa de funil de cada usuário para o público alvo.

3. Por que preciso estar na internet se não tenho uma empresa .com e sou advogado, um profissional liberal?

Você tem a opção de estar ou não na internet, mas se você não está, saiba que os seus clientes estão. O brasileiro é um dos povos mais conectados na internet e seus celulares no mundo. E eles estão postando fotos e comentários sobre produtos e serviços nas redes sociais, blogs, recomendando (de forma positiva ou negativa) à amigos. Então, é melhor você acompanhar isto tudo de perto, certo?

Ainda há muitas empresas que pensam que seu público não está na internet. Muitas empresas do ramo de Engenharia ou Médicos, por exemplo, mesmo sendo pólos opostos acham que seus clientes não o procurariam na internet e sim com indicações. Mas, a sua empresa não precisa somente vender na internet, ela pode divulgar artigos,
fornecer conteúdos que auxiliarão os clientes em todas as etapas de compra, se tornando referência no assunto. E, quando eles receberem a recomendação e buscarem online pela sua empresa, saberão em que podem confiar. O mesmo acontece para você, como advogado, médico e outros profissionais liberais. Os americanos são expert nisso.

Ao criar conteúdo para a internet, pense:
– Como posso resolver o problema que meu cliente está passando?
– Qual é a maior hesitação antes de comprar meu produto ou serviço?
– Qual é a melhor forma deles se interessarem pelo meu produto ou serviço?

SEMrush:
Mesmo que você não esteja fazendo negócios na Internet, é importante ter o seu site e fazer ações de marketing digital. Hoje em dia, quem não está online está perdendo muitas oportunidades e também confiança de clientes.

Recentemente, durante um webinar da SEMrush, um especialista de marketing digital compartilhou um caso de um agente imobiliário que está no mercado há mais de 20 anos e os negócios sempre iam muito bem até que recentemente começou a reparar que não está recebendo mais nem ligações de curiosos, e entendeu que precisa criar um site.

Hoje em dia, quando alguém precisa de serviços de um advogado, não vai procurar nas listas amarelas – vai no online tentar encontrar uma empresa com site que gera confiança. A concorrência é muito forte, por isso, o seu objetivo é se mostrar online como profissional experiente, com anos de carreira e quem está realmente interessado em ajudar.

4. Quero tirar meu projeto do papel. Qual deve ser o meu primeiro passo?

O primeiro passo, sem dúvida é o planejamento. Você precisa definir seu nicho do mercado, seu público-alvo e seus objetivos – essas 3 coisas vão influenciar as suas ações de marketing digital.

Nicho: pesquisa de palavras-chave (nível de concorrência, ex: vinho ou vinho orgânico do chile) – isso pode influenciar o seu projeto.
Nicho: KeywordMagic Tool da SEmrush

Público-alvo: Persona (perfil social e econômico, gostos, interesses e canais que acompanha; meios de comunicação que utiliza; principais dificuldades que enfrenta; como sua empresa poderia ajuda-la) – essas informações ajudam definir principais canais de comunicação. A sua persona é uma estudante de moda de 20 anos? Provavelmente, ela vai entrar nas redes sociais muito mais que no e-mail dela – nesse caso, o foco da sua estratégia será social media marketing. E tome cuidado na hora de escolher suas redes sociais – se os seus clientes potenciais estão no Snap Chat, de nada adianta fazer publicidade no LinkedIn.

Personas de marketing digital
Imagem de http://www.leightoninteractive.com/blog/the-ins-and-outs-of-a-buyer-persona

Objetivo: O que você quer alcançar? Vendas, seguidores nas redes sociais, leitores para seu blog? Quantos? Quantifique seus objetivos e acompanhe seu desempenho – se o tempo estipulado passou e você não atingiu nem metade da sua meta, chegou a hora de fazer ajustes. Utilize a SEMrush e o Google Analytics para monitorar seus resultados online.

5. É melhor focar na estratégia de criação de conteúdos para meu site e otimizá-lo para os buscadores (Google e Bing) ou investir em Google Adwords?

Marketing de conteúdo permite trazer visitantes orgânicos e gratuitos e funciona como bola de neve – quanto mais usuários visitarem o seu site e curtirem o seu conteúdo, melhores serão suas posições no Google e, consequentemente, mais visitantes você receberá.

Se possível seria melhor usar ambas estratégias. O que você precisa entender é que a estratégia de criação de conteúdo é estratégia de longo prazo, ela começa dar retornos a partir de sexto mês de criação de conteúdo consistente. Já para os anúncios do Adwords, você não precisa esperar. É só subir a sua campanha de divulgação, dar o start e pronto, os seus consumidores passarão a ser impactados pelos seus anúncios instantaneamente.

Por isso, tenha em mente: quanto tempo você está disposto a esperar para ter resultado e se poderia investir uma verba para anúncios no Google.

Assista na integra como foi a nossa quarta live:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *